terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

A fala de um homem de coragem!


O Senador Jarbas Vasconcelos, de quem, agora ainda mais orgulhosamente, sou eleitor, fez graves denúncias contra o seu partido, PMDB e o triste (des)governo lula. Senti-me, como seu eleitor e como cidadão, representado em cada uma das corajosas palavras que disse em sua entrevista à Veja desta semana. Ele falou o que venho denunciando aqui diariamente, porém sem a força de penetração que tem senador.

Atentemos para o que ele diz:

Sobre o "Bolsa-Família"

"É o maior programa oficial de compra de votos do mundo. Há um benefício imediato e uma consequência futura nefasta, pois o programa não tem compromisso com a educação, com a qualificação, com a formação de quadros para o trabalho. [...] Há um restaurante que eu frequento há mais de trinta anos no bairro de Brasília Teimosa, no Recife. Na semana passada, cheguei lá e não encontrei o garçom que sempre me atendeu. Perguntei ao gerente e descobri que ele conseguiu uma bolsa para ele e outra para o filho e desistiu de trabalhar. Esse é um retrato do Bolsa Família."


Sobre o pt

"O PT denunciava todos os desvios, prometia ser diferente ao chegar ao poder. Quando deixou cair a máscara, abriu a porta para a corrupção. O pensamento típico do servidor desonesto é: "Se o PT, que é o PT, mete a mão, por que eu não vou roubar?".


Sobre os políticos

"A classe política hoje é totalmente medíocre. E não é só em Brasília. Prefeitos, vereadores, deputados estaduais também fazem o mais fácil, apelam para o clientelismo. Na política brasileira de hoje, em vez de se construir uma estrada, apela-se para o atalho. É mais fácil. Por que há essa banalização dos escândalos? O escândalo chocava até cinco ou seis anos atrás. A corrupção sempre existiu, ninguém pode dizer que foi inventada por Lula ou pelo PT. Mas é fato que o comportamento do governo Lula contribui para essa banalização."


Sobre a eleição de sarney para Presidência do Senado

"É um completo retrocesso. A eleição de Sarney foi um processo tortuoso e constrangedor. Havia um candidato, Tião Viana, que, embora petista, estava comprometido em recuperar a imagem do Senado. De repente, Sarney apareceu como candidato, sem nenhum compromisso ético, sem nenhuma preocupação com o Senado, e se elegeu. A moralização e a renovação são incompatíveis com a figura do senador [...]. Sarney vai transformar o Senado em um grande Maranhão."


Sobre a escolha de renan para líder do PMDB no Senado

"Ele não tem nenhuma condição moral ou política para ser senador, quanto mais para liderar qualquer partido. Renan é o maior beneficiário desse quadro político de mediocridade em que os escândalos não incomodam mais e acabam se incorporando à paisagem."


Sobre o PMDB

"O PMDB é um partido sem bandeiras, sem propostas, sem um norte. É uma confederação de líderes regionais, cada um com seu interesse, sendo que mais de 90% deles praticam o clientelismo, de olho principalmente nos cargos.
Para que o PMDB quer cargos? Para fazer negócios, ganhar comissões. Alguns ainda buscam o prestígio político. Mas a maioria dos peemedebistas se especializou nessas coisas pelas quais os governos são denunciados: manipulação de licitações, contratações dirigidas, corrupção em geral. A corrupção está impregnada em todos os partidos. Boa parte do PMDB quer mesmo é corrupção."


Sobre o governo lula

"Quando Lula foi eleito em 2002, eu vim a Brasília para defender que o PMDB apoiasse o governo, mas sem cargos nem benesses. Com o desenrolar do primeiro mandato, diante dos sucessivos escândalos, percebi que Lula não tinha nenhum compromisso com reformas ou com ética. [...] O grande mérito de Lula foi não ter mexido na economia. Mas foi só. O país não tem infraestrutura, as estradas são ruins, os aeroportos acanhados, os portos estão estrangulados, o setor elétrico vem se arrastando. A política externa do governo é outra piada de mau gosto. Um governo que deixou a ética de lado, que não fez as reformas nem fez nada pela infraestrutura agora tem como bandeira o PAC, que é um amontoado de projetos velhos reunidos em um pacote eleitoreiro. É um governo medíocre. E o mais grave é que essa mediocridade contamina vários setores do país."

O PMDB e o governo, "fizeram de conta que não era com eles", que Jarbas foi genérico, que não apontou, nomes, que foi irresponsável, etc. Tudo para que a opinião pública esqueça tudo rapidamente.

Mas nos bastidores vale o ditado que "a vingança é um prato que se come frio". Os corruPTos do governo e do PMDB farão de tudo para minar o poder político de Jarbas, no Senado e aqui em Pernambuco. Sinal de que o senador tem razão e de que, a cada dia, esse país é governado por bandidos da pior espécie.

Recife - PE



Comentários
2 Comentários

2 comentários:

Ninguém envolvente disse...

Odeio política, mas ainda viro presidente desse país de calhorda, quem sabe eu conserto tudo eu ferro de vez né rs! Sempre foi meio óbvio que quando alguém sem caráter pode tirar vantagem de algo, com certeza vai fazê-lo na cara dura, até o dia que algum bonzinho denuncia e o malvado diz que não sabia de nada e logo depois o bonzinho aparece morto carbonizado em um porta mala de carro.
Me lembro bem do prefeito Toninho (de campinas) ele era um homem digno, lutava contra crime organizado e outras coisas que julgava errado... foi morto.
Muita coragem mesmo do Jarbas de dizer os podres alheio. Acho que assinou o atestado de óbito, pode esperar... daqui 3 meses ele aparece morto e vão dizer que foi assalto.

silvia masc disse...

Veremos sobre a "transparência" na prestação de contas, na câmara, DUVIDEODÓ, que será tranparente... há momentos que procuro fazer um recesso de notícias, principlmente quando o meu Dramim acaba.
beijos

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário. Sua opinião, sugestão e crítica construtiva, sempre será bem-vinda.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...