quinta-feira, 5 de março de 2009

Pobre, cego, semi-analfabeto...


Hoje faria 100 anos o poeta popular Antonio Gonçalves da Silva, conhecido como "Patativa do Assaré". Pegou o apelido de um pássaro canoro muito comum no Nordeste e o "Assaré", o nome da região cearense onde nasceu e vivia.

Pobre, cego de um olho e semi-analfabeto, chegou a receber, merecidamente, 5 títulos de "Doutor Honoris Causa" de universidades brasileiras, porém afirmava nunca ter buscado a fama, bem como nunca ter tido a intenção de fazer profissão de seus versos.

É autor de vários livros e de poesias famosas, como "A Triste Partida", onde relata a saga de uma família de sertanejos que deixa sua terra para, em cima de um caminhão, buscar sobrevivência em São Paulo, imortalizada na voz do saudoso Luiz Gonzaga.

O trecho do poema abaixo publicado, diz quem era o Patativa do Assaré:

"Eu sou de uma terra que o povo padece
Mas não esmorece e procura vencer.
Da terra querida, que a linda cabocla
De riso na boca zomba no sofrer
Não nego meu sangue, não nego meu nome
Olho para a fome, pergunto o que há?
Eu sou brasileiro, filho do Nordeste,
Sou cabra da Peste, sou do Ceará".

Recife - PE
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário. Sua opinião, sugestão e crítica construtiva, sempre será bem-vinda.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...