quarta-feira, 17 de junho de 2009

Quando os ouvidos viram penico


Ontem, quase fim de tarde, voltando da visita a um cliente, tive o "desprazer" de ouvir, através da rádio CBN, o pronunciamento do zé sarney, no Senado, tentando justificar o injustificável... Explicar o inexplicável...

Reforcei mentalmente o fígado, para suportar ouvir até o fim!

Um sarney titubeante, gaguejante, que não concluía um raciocínio, que pecava até na pronúncia das palavras, como "grobal" ao invés de "global", demonstrava sinais de nervosismo. Especialmente quando evocava "respeito à biografia", como se durante toda a sua vida, tivesse sido o cara mais ilibado do planeta. Dava nojo e ânsia de vômitos de ouvi-lo. O "filho da puta" dito mentalmente e algumas vezes pronunciado, era impossível não sair, especialmente quando afirmava com desdém que "não existem atos secretos no Senado".

Na Inglaterra, diante de denúncias bem menos sérias que as nossas, o presidente da Câmara renunciou ao mandato. Nos países orientais, é comum políticos cometerem suicídio quando são descobertas suas falcatruas. Aqui, ao invés de cometer o "haiquiri" público, senão físico, ao menos político, o decrépito sarney vem nos encher os ouvidos com baboseiras, com mentiras, com "verborragéia" senil.

Aliás, o "Eu não sabia de nada" ou o "Eu não tenho nada à ver com isso", são frases recorrentes da atual fase da nossa república, cada vez mais patrimonialista e personalista.

Recife - PE

P. S. --> São 10:25 da manhã. Ouvi há pouco, também na CBN, que o "mula", diretamente do exterior, onde vive mais que no Brasil, acaba de dizer que "há uma onda de denuncismo no país e que uma pessoa como sarney, "merece respeito" por sua biografia. Lembro-me que num passado não tão distante, ele chamava sarney de "ladrão". Quem mudou? sarney? Ou o mula também agora faz parte do "sindicato de ladrões"? Bem que poderíamos filmar o remake do filme homônimo, de 1954, que tinha Marlon Brando no papel principal. O ruim é que a luta seria grande no Brasil atual, pelo "papel principal".

Comentários
4 Comentários

4 comentários:

Silvia Masc disse...

Voc~e falou tudo!
Politics stinks, politicians stink.. tudo fede.

beijo

Quem se empaturrar e quiser vomitar, é só clicar aqui:

http://www.youtube.com/watch?v=KokjZBlmF7g

Silvia Masc disse...

Lula diz que não há prova de fraude no Irã e pretende visitar o país.

Não sei se estou entendendo bem a história toda, mas em um primeiro momento, isso me parece tão lógico quanto a Madre Teresa ir pedir a benção para o Hitler, embora o Lula nunca tenha sido uma Madre Teresa. Mas um líder sindical que foi de esquerda fazendo questão de negociar com um tirano?

A política realmente transforma um ser humano.


"Veja, o presidente (iraniano Mahmoud Ahmadinejad) teve uma votaçao de 61, 62%. É uma votação muito grande para a gente imaginar que possa ter havido fraude", disse Lula em entrevista coletiva.

"Eu não conheço ninguém, a não ser a oposição, que tenha discordado da eleição do Irã. Não tem número, não tem prova. Por enquanto, é apenas, sabe, uma coisa entre flamenguistas e vascaínos", afirmou o presidente.
Lula afirmou ainda que a polêmica em torno da reeleição de Ahmadinejad não muda os planos de visitas entre representantes dos dois países. Ahmadinejad cancelou uma visita ao Brasil marcada para maio deste ano, afirmando que queria esperar o fim do processo eleitoral no seu país.

"Ele viria, pediu para esperar o processo eleitoral, mas pode vir na hora que quiser, eu recebo do mesmo jeito", disse Lula. Questionado se pretende ir ao Irã, o presidente também foi assertivo.

"Eu pretendo ir ao Irã. Eu pretendo arrumar uma data para o ano que vem e fazer uma visita ao Irã porque nós temos interesses em construir parcerias com o Irã, em trocas comerciais com o Irã", afirmou.

"O Brasil vai fazer todas as incursões que precisarem ser feitas para estabelecer as melhores relações com todos os países do mundo, e o Irã é um deles", disse.
FONTE:BBC Brasil

JOY disse...

Quanta sujeira neste meio, eu estava ouvindo CBN hoje de manhãzinha e até as sátiras ja começaram, claro ele é mesmo uma piada. E realmente as frases "eu não sabia de nada" aaah já é clichê no Brasil.
E uma coisa é certa, o Brasil não tem nem consdições para sofrer comparações a outros países, existem sim países que a injustiça predomina, mas aqui meu caro nem a palavra justiça pode ser citada.

Jorge disse...

O assunto Sarney é uma sarna que me coça desde 1985, quando ele destruiu a minha produção numa Usinagem Mecânica montada com grande sacrifício, que instalei com meu filho após sua formação em engenharia mecânica. Seus atos de governo fez por matar meus sonhos industriais, pois congelou preços por um ano, me fazendo descapitalizar para prosseguir o negócio. A promessa da liberação após um ano não se cumpriu porque ele manteve congelado os preços na área de agropecuária, o que me sustentava em 80%.
Viva os fiscais do Sarney!
Parabéns Agostinho. Me delicio quando leio o seu blog diariamente.

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário. Sua opinião, sugestão e crítica construtiva, sempre será bem-vinda.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...