segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Em Estado de Coma!


A saúde no Brasil, hoje e desde há muito tempo, está em "estado de coma". Tornou-se corriqueiro vermos no noticiários e muitas vezes como próprios protagonistas, cenas de superlotação hospitalar, pacientes jogados pelos corredores, falta de medicamentos básicos, demora no atendimento, seres humanos jogados de hospital em hospital em busca de atendimento e ainda, mortes por falta de leitos, de medicamentos e até de médicos nas emergências.

Com o fim da famigerada CPMF, que nada tinha de "provisória" e nem atendia ao objetivo de ser direcionada à saúde, ressurge agora nesse incompetente governo, com outro nome, CSS, com o único objetivo de aumentar a gigantesca carga tributária do país e alimentar os bolsos da corrupção.

Matéria do jornal "Folha de S.Paulo", de hoje, mostra bem a falta de seriedade com que é tratado o tema neste país. Segundo o jornal, "
A Constituição determina que os Estados devem destinar à saúde no mínimo 12% de suas receitas próprias. Para atingir o percentual, a maioria dos governadores, porém, "maquiou" seus balanços contabilizando gastos que não foram propriamente com saúde pública. Incluíram nas contas da saúde, para citar exemplos, tratamento de esgoto, plano de saúde dos funcionários estaduais, aposentadoria dos servidores da saúde, alimentação de presidiários e programas sociais do estilo Bolsa-Família."

E diz ainda: "Os subterfúgios tiraram da saúde em 2007 dinheiro suficiente para sustentar o programa brasileiro de Aids por quase três anos. Com esses mesmos R$ 3,6 bilhões poderiam ser construídos 70 hospitais de médio porte (200 leitos). O problema é que o mau exemplo vem de cima. O próprio Ministério da Saúde, que também tem investimentos em saúde pública fixados pela Constituição, deixou de aplicar R$ 5,48 bilhões entre 2001 e 2008, segundo o Ministério Público Federal."

Se houvesse vagas, o país estaria na UTI.


Recife - PE
Comentários
1 Comentários

1 comentários:

silvia masc disse...

Você já deve ter percebido, que quando a coisa aperta pra eles, correm para Sampa à se tratar no INCOR, Sírio Lbanez, Albert Einstein... e quem não pode? Se sacode, toma um AAS e se tiver sorte não morre.Mas imaginar mais um imposto para alimentar a corrupção é duro de engolir, e dá-lhe supositório no povo...

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário. Sua opinião, sugestão e crítica construtiva, sempre será bem-vinda.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...