sábado, 19 de setembro de 2009

Lançamento - Dona Marisa, a Inútil!


Nasce a nova personagem de quadrinhos:
Ela não prega um prego num sabonete.
Passa o dia inteiro à sombra do marido, que não é de fazer muita sombra.






Ao contrário de outras primeiras-damas que tinham uma função social,
ela não tá nem aí pra hora do Brasil e não faz nada!
Até virou cidadã italiana, para fugir quando puder....




Ela é Dona Marisa, a Inútil...
De uma idéia do Cartunista Flávio,
que convidou o Cartunista Verde pra escrever as tiras,
nasceu Dona Marisa, a Inútil.


Recebi os desenhos e texto, por e-mail,
através de uma amiga e resolvi dar uma "forcinha"
à mais nova personagem dos gibis.


Recife - PE
Comentários
12 Comentários

12 comentários:

Silvia Masc disse...

Lavei a minha alma, quando estive em um congresso do marido,sobre uma área que não domino, fui de 1a. dama, mas quando no final ele me disse: Estou muito orgulhoso de você, nada semelhante à Dna. Marisa (a inúltil)...hehehehe

Ignoto Jardim disse...

Não concordo. A verdadeira Marisa tem sido, e foi, uma cidadã exemplar, mãe, esposa,companheira. Ela optou por ser discreta, pois ela não foi eleita primeira dama, esse cargo não existe. Ela não é fútil, não vive em festas de granfinas, e não pretende ser o que não é. Marisa é uma mulher simples, brasileira e digna. Ela não se deslumbrou com o "poder". Ela sabe que, quando o marido deixar a presidência, ela voltará a ser a Marisa de todo dia; companheira, mãe, avó, mulher. Ela é dona da verdadeira elegância: a elegância de ser o que é. Há uns anos atrás, tivemos uma primeira dama que tinha uma função social: presidente de uma ONG que funcionava na garagem da casa de sua mãe. Ela era loira, elegante, olhos verdes, a bonequinha do Brasil, alguém se lembra?
para mim, Dona Marisa não é inútil: é uma mulher digna que jamais quis subir no salto alto. Ela conhece a vida, e sabe que o poder é passageiro. Ela tem estilo: veste-se dentro de um visual coorente com a sua personalidade.Ser legante é ter personalidade. E ela tem. Quanto a também ter cidadania italiana, todos os descendentes de italianos que conheço tem.

Agostinho Lopes disse...

Obriagdo, minha cara, pela visita, por ter atendido ao meu convite e por sua opinião.

Quero apenas dizer que a respeito, embora não concorde com ela.

Não existe o cargo ou função de "primeira dama". Mas eu não compararia com a rosane collor, esposa do nefasto presidente collor, que hoje, aliás, vive de abraços com o marido de dona marisa.

Vamos comparar com outra "primeira dama", que dignificou seu papel e que, infelizmente, já não está mais entre nós, a digníssima Ruth Cardoso.

Quanto a ser gastadeira, o cartão corporativo da presidência, protegido por "questão de segurança", se pudesse falar, contaria muitos podres, inclusive sobre os rumores de saques em dinheiro em espécie, depositados em conta de Previdência Privada, em nome dos netos.

Quanto a ser "cidadã italiana", concordo que qualquer brasileiro de bom senso, tenha hoje, vergonha de seu país e queira morar no exterior ou ter outra cidadania. Mas jamais admito isso na esposa de um presidente da república, onde deveria começar os exemplos de civismo, de moralismo, que enxessem os brasileiros de orgulho de seu país, e não a esse "compadrio de corruPTos" que assistimos hoje.

Dona marisa tem a exata dimensão do seu marido, que, como diz o autor do texto, "não faz sombra prá ninguem".

Ignoto Jardim disse...

Sobre cartão corporativo, isso não foi invenção desse governo...se todas puderam ter uma conta para gastos pessoais, ela também tem o mesmo direito, ou será que, para se apresentar dignamente, bem vestida, apresentável, elegante, diante de reis, rainhas, Presidentes da República do mundo inteiro, além de recepcionar presidentes, embaixadores, e suas respectivas esposas, será que ela poderia fazer tudo isso com o salário do marido? Existe uma verba para isso, é legal, dentro da lei, ela apenas faz uso dessa prerrogativa.
Quanto a contas privadas, em nome de netos, o papel aceita tudo...boatos caluniosos podem correr mundo. No dia em que essas afirmações forem provadas, então eu acreditarei. Por enquanto, concedo a ela o benefício da dúvida.
Ela não tem dupla cidadania por se envergonhar do Brasil, mas porque todos os descendentes de italianos e portugueses, no Brasil, ganharam esse direito, e fica muito mais fácil a entrada em outros países da Europa, tendo passaporte italiano, principalmente depois do 11 de setembro. Ela teria que abrir mão desse direito, que lhe foi legado por seus ascendentes, por ser mulher do presidente? Ela deixou de descender de italianos?

Ignoto Jardim disse...

A corrupção no Brasil é algo atávico, existe desse que este país foi fundando pelos portugueses, não vamos agora querer culpar apenas esse governo por todas as mazelas. Elas existem, mas não foram criadas por ele. Nós não “assistimos hoje”, nós assistimos sempre a essas corrupções.
Sobre o presidente ter saído na foto ao lado de Collor, infelizmente, infelizmente mesmo, existe a maldita necessidade de fazer conciliações, pois na hora de votar as propostas, se o governo não tiver a maioria dos votos, ele perde, e seus projetos sociais não são aprovados. O aumento do salário mínimo só passou porque o presidente teve estômago para fazer alianças.
O presidente já pagou um alto preço por essa foto. O seu abraço no Collor e seu apoio ao Sarney já fizeram com que o presidente perdesse preciosos pontos no índice de aprovação, aliás, o maior índice que um presidente da república alcançou nesse país.
Não concordei com o abraço no Collor nem com o apoio a Sarney, mas entendo que, no mundo político, essas alianças ocorrem. Eu gostaria que Marina Silva prometesse, do palanque, não fazer alianças espúrias, juro que votaria nela, apenas para ver quantos meses “eles” permitiram que ela governasse. Mas estou torcendo por um presidente que não faça alianças. Veremos quem dirá isso do palanque. Terá meu voto.
Sobre dona Rute: Ela não é uma grande mulher apenas comparada à Marisa...ela foi a mais brilhante de todas elas, desde a primeira. Era uma mulher com uma vida acadêmica e intelectual já consolidada, antes da política. Era uma conferencista, poderia ombrear, e superar, em cultura e brilhantismo, com qualquer uma no mundo inteiro, não apenas no Brasil. Isso não tira o valor de uma mulher do povo, de uma mulher da classe trabalhadora, que, por uma luz do destino, chegou aonde Marisa chegou. Repito: ela não escolheu, o povo escolheu seu esposo. E ainda sobre a dona Rute, na primeira candidatura do Lula, ela declarou seu voto nele, no Lula!
Desculpe mais uma vez discordar, mas o presidente fez sim, e faz sombra a muuuuuuuita gente!
Acho que mudar a opinião de um admirador de Lula ou de um seu opositor político, é o mesmo que querer mudar a opinião de um religioso, ou de alguém que torce por um time: religião, política e futebol a gente não discute.
Eu não gosto de discutir política, respeito todas as opiniões, mas achei que, uma vez que ela, Marisa, foi ironizada, eu podia dar a minha opinião.
Na verdade sei que não vou converter ninguém, assim como ninguém irá me converter. Lula é um homem de provocar grandes paixões. É um ser carismático, ele é assim; as pessoas o amam, ou o odeiam. Eu ainda o amo. Para ele foi o meu primeiro voto, e graças à luta de pessoas como ele é que hoje gozamos dessa democracia: graças a ele, que ajudou a consolidar a democracia, podemos hoje ver uma revista em quadrinhos ironizando a esposa dele,algo jamais sonhado nos tempos em que eu era jovem.

Ignoto Jardim disse...

Desculpe o post gigante, pode apagar que eu vou entender, tá?
E agora, voltemos à poesia! (vou ler seu outro blog)
Abraços

Agostinho Lopes disse...

Como diria Jack, o Estripador, "vamos por partes".

1 - Minha mãe, que hoje tem 74 anos, diz que aprendeu com sua mãe duas coisas que procuro aplicar no meu dia-a-dia: "Junte-se com um bom e serás igual a ele. Junte-se com um mau, e serás pior do que ele". E ainda: "Dize-me com quem andas e te direi quem és". Concordo que para qualquer governante, as alianças são necessárias, mas é fundamental que elas sejam feitas baseadas em princípios, o que, muito claramente, não são as alianças de lula com sarney, renan, collor, gedel, inocêncio oliveira, para citar apenas alguns dos fascínoras. Não posso afirmar que há princípios. Há apenas conchavos onde quem menos ganha é o cidadão comum. É um governo patrimonialista, que se acha dono das instituições e delas podem fazer o que bem quiserem, inclusive roubarem descaradamente;

2 - Concordo ainda que corrupção nesse país, nasceu quando Cabral pisou "em terras nunca dantes avistadas". Mas um partido que desde sua criação, levantou a bandeira da moralidade, da ética, criticando tudo e todos, que, no seu julgamento, eram ladrões, entreguistas ou outtros "adjetivos", não teria o direito, sequer, de desviar míseros centavos, que dirá o saqueamento que estão fazendo nesse país;

3 - Que educação a senhora marisa deu ao seu filho, antes um ajudante de zoologico e hoje um dos maiores, senão o maior, pecuarista do Brasil? Em nome de quem esse "menino" tá agindo? Acobertado por qual "lençol"?

4 - Concordo ainda com os gastos necessários à "função" de esposa do presidente, mas essa senhora extrapola tudo que se poderia nominar de "normal". Porque nunca veio á púlbico, negar o depósito na previdência privada dos netos? Porque se escondem atrás de um suposto "sigilo por segurança nacional" (que piada), para não revelarem seus gastos nababescos? Porque um homem do povo, precisa de um avião como o aerolula, quando chefes de estados de países bem mais ricos que o Brasil, viajam em vôos de carreira? Porque a filha tardiamente reconhecida, lurian, tem à sua disposição um verdadeiro séquito de empregados à disposição e frota de carros oficiais, cartão corporativo, tudo às expensas minha, sua, nossa, vossa?

5 - Mais uma vez discordo da necessidade de ter uma outra cidadania. Ela tem passaporte diplomático. Que fizesse essa solicitação após o esperando fim desse governo e sua consequente volta à planície? Que mensagem subliminar ela passa aos brasileiros, especialmente aos que não têm esse direito?

6 - Eu nasci em 1961. Em breve completo 48 anos. Vivi os anos da ditadura. E, sinceramente, não acho que deva nada a lula, pela democracia que experimentamos hoje no Brasil. Ele, como eu, como a senhora, demos nossa participação na medida de nossas capacidades. Eu me sinto também responsável pela volta à democracia. Se ele estava numa posição, onde "caiu de gaiato no navio", soube, como sabe até hoje, manipular opiniões em seu favor (tá explicado a popularidade), quando na verdade, gosta mais de "tomar umas" que trabalhar. Ontem li no Cláudio Humberto, que um coronel designado para chefiar sua segurança, declinou do convite após ser recebido pelo presidente em estado etílico, que fez brincadeiras incovenientes com o militar. Não era essa a postura que esperava de seu "comandante em chefe" e pediu para voltar ao seu batalhão no norte do país.

7 - lula é muito bom de proselitismo. Sua inteligência limita-se à sua capacidade de manipulação. Não o odeio, porque não odeio ninguém, mas decididamente, não o queria como presidente de meu país. Se puder, leia um texto que publiquei antes desse, escrito por Ruy Barbosa em 1914. Ele "veste bem" no Brasil atual.

8 - Já tenho guardado no computador, outras tirinhas dessa personagem, que serão aqui publicadas oportunamente. Não digo isso por pirraça, mas sim porque gostei realmente do personagem e do propósito de seus criadores;

9 - Por fim, continue lendo o "Salada". Aqui também tem poesias. E opiniões como as suas, realmente me enriquecem.

Grande abraço!

Ignoto Jardim disse...

Tá certo, colega de blog. Cada cabeça é uma sentença. Ponho aqui um ponto final às réplicas e tréplicas, ou seja lá como se chama. Mas também o convido para ler meus poemas, quando tiver um tempinho, ok?
Um super abraço e adoro Recife, tenho muitos familiares que residem aí, de cinco em cinco anos eu visito Recife,essas praias, pontes, e Olinda, como é linda!Antigamente, eu ia em um lugar chamado Pátio de São Pedro e ficava em uma roda imensa, de mãos dadas com gente do Brasil inteiro, e tb alguns estrangeiros, a gente ficava dançando ciranda, ao som de uma musiquinha que dizia: "Essa ciranda quem meu deu foi Lia...".O meu marido só ficava olhando, não dançava, mas comia tudo que havia naquela feira! Ô coisa boa!

Silvia Masc disse...

MELD'US, e há quem ainda acredite em Papai Noel, Coelhinho da Páscoa... etc...etc... Não apenas a justiça é cega, alguns brasileiros também.

Bem lembrada a Dna. Ruth.

bjs

Ignoto Jardim disse...

Agostinho, obrigada pelas palavras gentis. Já estou seguindo seu blog.Claro, ainda quero voltar ao Pátio de São Pedro, quem sabe a gente se vê, um dia. Enquanto isso não acontece, por favor, poste seus poemas, quero ler.
Sil, obrigada por seguir meu blog!Tb adicionei vc!

Adir disse...

É impressionante como coisas tão claras para nós não são vistas nem sentidas por alguns brasileiros!
O que fazer?
Parabéns pelo blog, Agostinho.
Adir

Anônimo disse...

Como pode ter gente que dá valor há uma pessoa tão vazia como esta? Certamente são vazias tambem. Nunca vi uma primeira dama tão fútil, antipatica e incompetente, não fez UM trabalho social se quer, só gasta com farras e cirurgias. Mas tambem, olha com quem é casada, é tampa e panela. O filho então nem se fala, é um bandido, gente da pior espécie. Familia de gentalha. Quem apoia esta primeira dama gentalha e seu marido presidente cachaceiro são os culpados deste pais estar esta zona. Vcs devem pagar pelo que estão fazendo a esta nação por colocarem este tipo de gente no governo. Seus irresponsáveis.

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário. Sua opinião, sugestão e crítica construtiva, sempre será bem-vinda.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...