domingo, 6 de setembro de 2009

A língua lambe...




A língua lambe as pétalas vermelhas
da rosa pluriaberta; a língua lavra
certo oculto botão, e vai tecendo
lépidas variações de leves ritmos.


E lambe, lambilonga, lambilenta,


a licorina gruta cabeluda,
e quando mais lambente, mais ativa,
atinge o céu do céu, entre gemidos,
entre gemidos, balidos e rugidos
de leões na floresta, enfurecidos.




A língua lambe
Carlos Drummond de Andrade
Homenagem ao dia de hoje, 69, 0ps... 06/09 - Dia do Sexo


Recife - PE
Comentários
2 Comentários

2 comentários:

Anônimo disse...

Maravilhaaaaaaaaaaaaaaaa !!!!!!!!!!
Vc é Demaissssssssssss
beijos.
no espinho da rosa

silvia masc disse...

lembranças languidas nesse poema e no seu post... amo Drummond.
beijo

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário. Sua opinião, sugestão e crítica construtiva, sempre será bem-vinda.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...