sábado, 12 de setembro de 2009

Soneto




De manhã escureço
De dia tardo
De noite anoiteço
De noite ardo.

A oeste a morte
Contra quem vivo
Do sul cativo
O este é meu norte.

Outros que contem
Passo por passo:
Eu morro ontem

Nasço amanhã
Ando onde há espaço:
- Meu tempo é quando.


Poética
Vinícius de Moraes
Nova Antologia Poética - Pág. 153
Comentários
2 Comentários

2 comentários:

Kari disse...

Sabe que eu adoro poesia?
Acho uma forma tão maravilhosa de expressar algo mágico!!!

LIndão esse poema!!!!

Beijo

Buh: disse...

Lindo!!
Adoro Vinicius!
Parabéns pela escolha...
Beijo, boa semana =*

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário. Sua opinião, sugestão e crítica construtiva, sempre será bem-vinda.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...