sexta-feira, 5 de março de 2010

Quem morre, vive!

video

As pessoas não são eternas, mas têm a capacidade de "se eternizarem". Foi assim com Johnny Alf, o "Pai da Bossa Nova", que ontem nos deixou, aos 80 anos.

São as obras que deixamos, os "passos marcados na pedra" a nos eternizarem.

E num país tão carente de verdadeiros heróis, não custa nada reverenciar a quem contribuiu com sua arte, para alegrar, para fazer sonhar, para embalar milhares de pessoas por gerações e que vai ainda repetir esses passos, vida à fora, quando nem mesmo estivermos nós, aqui na terra.

Deixo como lembrança, "Eu e a Brisa", na voz de Caetano. Ontem à noite quando li a notícia da morte, pela internet, foi a música que, de imediato, veio-me à lembrança.

Curtam o vídeo. O que é bom nunca morre!


Recife - PE

Comentários
1 Comentários

1 comentários:

Si Wasabi disse...

Admiro quem consegue ser eternizado... bjs!

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário. Sua opinião, sugestão e crítica construtiva, sempre será bem-vinda.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...