terça-feira, 28 de setembro de 2010

Não foi fácil...



Há aqueles que fazem promessas a santos, em busca de "alcançar graças". Apesar de católico, nunca fiz e jamais faria qualquer tipo de barganha com algum santo, embora respeite quem faça. Porém não deixo de pedir a Deus aquilo que quero alcançar, embora indigno de Seu amor de Pai.

A promessa que fiz, de comer a peixada foi ao meu pai e ele, com toda justiça, cobrava o pagamento, talvez imaginando que daquele dia em diante, eu passaria a achar peixes e crustáceos, a oitava maravilha do mundo. Acho que mais uma vez decepcionou-se. Mais cedo me dizia que meu avô, o seu pai, era um apaixonado por peixes e que não imaginava que um neto dele não gostasse também.

Podem dizer que é frescura. Não ligo mais para isso. Mas, de fato, não consigo sequer sentir o cheiro de peixes e crustáceos, sem ter náuseas. Na cozinha até preparo peixes e os chamados "frutos do mar", porém na intuição, sem sequer provar o sal. Se isso for necessário, peço a alguém. Mas quem já comeu o que preparei, gostou.

Na foto acima, ele tirava o peixe da panela e arrumava na travessa. Criou-se uma expectativa entre todos os presentes. Estavam todos meus irmãos e agregados. Até minha irmã que mora fora do Brasil, participou via Skipe, com seus pitacos, de que "a promessa só valeria se eu provasse ao menos uma posta".

Na hora H, minha namorada inventou de filmar e meu irmão, em sua máquina, fotografando. Por isso que não pus as fotos ainda, pois não chegaram em minhas mãos e não postarei o vídeo, pois o achei muito constrangedor.

Enfim, arrumei o prato com um quarto da posta do peixe, meia concha do pirão e muito arroz branco, sem nenhum dos legumes da preparação. Coloquei um copo ao lado com uma boa dose de cachaça e reguei o prato com uma forte pimenta. E foi assim. Dei a primeira garfada e ainda mastiguei antes de engolir, tomando em seguida, um gole da cachaça. Na segunda garfada, engoli quase inteiro, para não ter que mastigar, tomando o restante da dose. E fiquei nisso... Acho que cumpri a promessa com ele. Mas passei o restante da tarde meio sorumbático, sentindo "um peso no estômago".

Quando as fotos chegarem às minhas mãos, postarei aqui algumas.

Obrigado a todos pelo "apoio moral" que recebi.


Recife - PE
Comentários
3 Comentários

3 comentários:

simone Auer disse...

Parabéns pela promessa paga , bem que pra mim não valeu , tinha que ser uma posta toda e fingir que comia com gosto. Que ninguén fique doente denovo. Beijos

• Bruna Matos! disse...

Meu amigo mostrando que é um homem de palavra!aushuahsua
paarabéns!

Anônimo disse...

Parabéns Agostinho!!! Promessa é assim mesmo,quando é difícil de pagar é porque a graça foi alcançada com sucesso, como no seu caso.

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário. Sua opinião, sugestão e crítica construtiva, sempre será bem-vinda.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...