terça-feira, 31 de maio de 2011

Quando a ficção vira realidade!


Em seu famoso livro, 1984, publicado no ano de 1949, George Orwell, ele retrata o cotidiano de um regime totalitário e repressivo no ano que dá título ao livro.

No livro, Orwell mostra como uma sociedade oligárquica coletivista é capaz de reprimir qualquer um que se opuser a ela. A história narrada é a de Winston Smith, um homem com uma vida aparentemente insignificante, que recebe a tarefa de perpetuar a propaganda do regime através da falsificação de documentos públicos e da literatura a fim de que o governo sempre esteja correto no que faz. Smith fica cada vez mais desiludido com sua existência miserável e assim começa uma rebelião contra o sistema.

A diferença para o Brasil atual, onde a corrupção institucionalizada é negada com a defesa de que quem a denuncia está conspirando contra o governo; onde um presidente de uma alta instituição como o Senado Federal é um velhaco e acha-se no direito de negar a história, relegando fatos significantes da história, só falta mesmo a "rebelião contra o sistema" desse nosso povo passivo e anestesiado.

Ele, $arney, teve a ousadia de afrontar nossa inteligência, excluíndo de uma galeria inaugurada ontem no senado, o imperchement do seu comparsa no senado, fernando collor, porém não esqueceu de enaltecer o surgimento da chamada "nova república", onde ele, por acidente e por azar de todos os brasileiros, protagonizou um dos governos mais corruptos de nossa história, perdendo em importância apenas para os dois mandatos de lula.

A única dúvida que me resta, voltado a falar de Orwell, é se moramos na "Eurásia", na "Lestásia" ou na "Oceania".



Cabo de Santo Agostinho - PE
Comentários
1 Comentários

1 comentários:

Anônimo disse...

todos nós somos iguais temos os mesmo direitos, armas é para policia ou bandido!

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário. Sua opinião, sugestão e crítica construtiva, sempre será bem-vinda.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...