sábado, 14 de maio de 2011

Visões da vida e da morte!



Eu sou a metáfora de mim.
Por isto, quando eu morrer,
morrerá meu poema.

Restarão apenas palavras sem sentido,
formas tornadas vãs de um mistério
cuja chave perdida para sempre
no silêncio da morte
ninguém encontrará.



Poemas, de Daniel Lima
Pág.93 - CEPE Editora


Recife - PE
Comentários
1 Comentários

1 comentários:

Anônimo disse...

boa .

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário. Sua opinião, sugestão e crítica construtiva, sempre será bem-vinda.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...