quinta-feira, 8 de março de 2012

Sem as mulheres, seríamos menos homens!

video

Sou um homem rendido às mulheres, criaturas infinitamente mais sábias que nós homens. Mais sensíveis, mais humanas, mais ponderadas, mais pacientes. São elas que sempre nos socorrem quando, na angústia, não conseguimos enxergar um palmo diante do nariz, na solução de nossos eventuais problemas. São elas que sabem ser mãe e, muitas vezes também “pai”. É o nosso repouso; o nosso reduto perfumado e aconchegante...

São elas que, de tão inteligentes, se autodenominaram de “sexo frágil”. E nós homens, de inteligência infinitamente menor que a soberba e a autossuficiência, acreditamos e nos enxergamos como superiores.

Muito poderia falar ainda sobre a mulher, mas sempre que chega essa época do ano, o que escuto, vejo ou leio no noticiário em geral, é sempre a mesma coisa: a discussão sobre aborto, sobre campo de trabalho feminino, sobre a deplorável violência, mas sempre na perspectiva da “mulher-vítima” e do “homem machista e opressor” e não como sugestão de um somatório de forças, entre mulheres e homens, pelo enfrentamento dos problemas com efetividade.

Sonho com o dia em que as diferenças entre homem e mulher, sejam de como isso ajuda a se completarem e não como algo que afasta as espécies. E os filhos? E a responsabilidade com a educação e formação, até mesmo para que eles sejam homens e mulheres melhores? Quem forma? Sonho com o dia em que isso será entendido como um papel tanto da mulher quanto do homem e que ambos encontrem formas saudáveis e equilibradas, de exercerem seus papéis, sem abdicarem de suas atividades profissionais, acadêmicas, etc.

Que se torne cada vez mais “coisa do passado”, a disputa insana por primazia entre homens e mulheres. Se quisermos um mundo melhor, tentemos ser também pessoas melhores, que se respeitam, que se ajudam e se completam, sejamos homens ou mulheres.

Portanto que o “Dia da Mulher” (e dos homens também), não seja apenas no 8 e março de cada ano, mas a cada um dos dias.

Um parabéns especial às “minhas mulheres”: amigas, funcionárias, cunhadas, mãe, tias, irmãs, primas, com quem aprendo sempre algo novo a cada dia.

A todas, brindo com esse clip na voz de Elba Ramalho.


Recife - PE

Comentários
1 Comentários

1 comentários:

Anônimo disse...

Adorei a sua homenagem para as mulheres e ao mesmo tempo para os homens...sem dúvida alguma porque não a união dos homens e das mulheres para um mundo melhor!!
Parabéns a todos!!

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário. Sua opinião, sugestão e crítica construtiva, sempre será bem-vinda.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...