quarta-feira, 23 de maio de 2012

Cachoeira no Rio de Lama chamado Brasil




Como já se esperava, "a cachoeira não jorrou nem pingou". Vendo aqueles "pralamentares" fazerem perguntas ao contraventor, só ficava imaginando o lamaçal que corria por baixo dos assentos daqueles senhores e senhoras, a grande maioria comemorando internamente o silêncio decretado pelo bandido.




Mas por outro lado uma cena prendia muito mais a minha atenção: as confabulações do Cachoeira com seus advogados, em especial com márcio thomaz bastos, que não por acaso, é ex-ministro da Justiça do primeiro governo lula. Mas que bela coincidência.

Lógico que o contraventor tem direito a um advogado, tem direito à defesa e tem ainda, o direito de ficar calado. Porém chega a ser irônico que seu defensor e arquiteto de seu silêncio, seja exatamente uma "figura carimbada" dos atuais "donos do poder".

Lembremo-nos: bem antes das denúncias atingirem como um iceberg o "sepulcro caiado" demóstenes torres, já se denunciava envolvimento do cachoeira com ninguém menos que zé dirceu, mentor intelectual e executor do "Escândalo de Mensalão" e figura proeminente no petismo "ontem e hoje".

E torno a repetir, sem cansar: quem AINDA acredita na seriedade dessa CPMI?


Recife - PE
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário. Sua opinião, sugestão e crítica construtiva, sempre será bem-vinda.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...