sábado, 30 de junho de 2012

Não colha flores!


Colhes uma flor sem nome num jardim qualquer,
numa tarde como as outras
e, no entanto a tua vida se recolhe
nesse alto humilde,
todo o teu passado se reflete
num gesto obscuro,
e se recapitula tudo o que fizeste
desde os mais remotos tempos em que não existias
senão no desejo de teus avós,
quando eras apenas uma forma vagamente possível,
um voto de amor não formulado ainda,
talvez nem isto.

Ao colheres uma flor,
a tua vida inteira se refugia nesse gesto.

E É POR ISTO QUE A FLOR ESTREMECE.


Poemas - Daniel Lima
Editora CEPE

Recife - PE
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário. Sua opinião, sugestão e crítica construtiva, sempre será bem-vinda.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...