sábado, 25 de agosto de 2012

Porque hoje é sábado



Cada dia um adeus.
Às vezes adeus a um pássaro que voa,
às vezes ao voo do pássaro
que ontem voltou,
que amanhã voltará
mas com outro voo.

Adeus ao gesto que, inda que se repita,
não mais será o mesmo.
Adeus a cada instante
que, de agora se faz antes
e ontem se torna.
E depois.

Adeus a mim mesmo.
Adeus ao adeus.


Poemas
Daniel Lima


Recife - PE
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário. Sua opinião, sugestão e crítica construtiva, sempre será bem-vinda.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...