terça-feira, 30 de outubro de 2012

Bandalheira pouca é bobagem...


Pois é... Quando a gente pensa que já viu de tudo, sempre aparece um fato novo para nos dizer que não, especialmente quando se trata de bandalheira e coisas ilícitas nessa grande "Terra Brasilis", que se não fosse tão rica e a potência que é, já teria sucumbido à miséria, tal como uma Somália ou uma Etiópia, apenas para citar dois países onde seus habitantes vivem miseravelmente.

Esse trio acima é ricardo trade, ricardo teixeira (que dispensa apresentações) e joana havelange. Essa última, filha do ricardo teixeira. Todos são membros eram membro do Comitê Local de Organização da Copa do Mundo de 2014, cujo evento tem sido motivo para enriquecimento ilícito de centenas de pessoas, envolvidas diretamente ou indiretamente na organização e na construção das obras.

Vou transcrever abaixo, uma matéria publicada no site do UOL, no "Blog do Juca", do jornalista Juca Kfuri e, em seguida, o comentário indignado de um de seus leitores, de quem faço minhas as palavras.

O texto do blog:

Em 14 de fevereiro do ano passado, o então presidente do Comitê Organizador Local da Copa do Mundo de 2014 no Brasil, Ricardo Teixeira, sua filha Joana Havelange e Ricardo Trade, os dois últimos na condição de mais altos dirigentes do órgão, se reuniram para estabelecer os bônus a que fariam jus todos os 40 funcionários da entidade.
Sob a justificativa de “entrega satisfatória dos eventos” todos ganharam gratificações, num total de R$ 2.339.849.
A maior parte, por coincidência, para os três participantes da reunião.
Teixeira, que recebia R$ 110 mil por mês, amealhou a bagatela de R$ 869 mil.
Sua filha Joana, cujo salário era de R$ 74.600, recebeu a módica quantia de R$ 544.580.
Trade, mais modesto, com salário de R$ 50 mil, ganhou R$ 170.400.
O total dos bônus dos três atinge R$ 1.583.980.
Os R$ 750.869 restantes foram divididos pelos demais 37 funcionários, numa média de R$ 20.293 para cada um.
Verdade que Fernanda Fortuna Pizzi, íntima de Joana, foi agraciada com R$ 174.191, o que deixou aos demais 36, em média, R$ 16.018.
Larissa Nuzman, por exemplo, filha de Carlos Nuzman, do COB e do CoRio-16, recebeu bônus de R$ 24.768, com salário de R$ 11.258, porque a cartolagem é como a monarquia, passa de pais para filhos, como se por direito divino.
Bem que nossas avós nos ensinavam que “quem parte e reparte e não fica com a melhor parte ou é tolo ou não tem arte”.
O comentário do Leitor:
Roberto
Num país sério os envolvidos seriam presos ou fariam essa coisas na surdina para não serem pegos. No Brasil a coisa é tão, mas tão descarada que os criminosos não se sentem sequer constrangidos em roubar. E isso não vai mudar só porque uma parcela da sociedade fica indignada, não vai mudar porque tudo isso é muito grande, está enraizada na nossa cultura. A mesma cultura de se levar vantagem a qualquer custo. A mesma idéia de que se uns fazem porque eu também não posso ? Eu realmente entreguei os pontos, acho que isso vai levar gerações para se mudar algo, isso se mudar algum dia.


Cabo de Santo Agostinho - PE


Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário. Sua opinião, sugestão e crítica construtiva, sempre será bem-vinda.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...