quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

"Duela a quien duela"



Permitam-me colocar como título desta postagem, a frase proferida pelo ex-presidente collor de melo, em seu "espanhol macarrônico", arrotando à época que era presidente, que as denúncias sobre seu governo seriam apuradas, "doesse a quem doesse".

Passados mais de 20 anos, daqueles nefastos "anos collor", estamos diante de outra crise institucional, desta vez arquitetada e planejada pelos "então inimigos de collor", mas hoje "seus amigos de infância".

"Nunca na história desse país", as instituições foram tão "patrimonializadas" e utilizadas como "caixa" e "quintal", de um determinado "partido político" e de seus asseclas; "nunca na história desse país", houve tanta mentira, tanta arrogância, tanta disfarçatez; "nunca na história desse país" houve tão grande assalto aos cofres públicos.

Não foi à toa que veio à tona, o depoimento prestado por marcos valério, principal operador do mensalão, ainda em setembro, quando sequer ainda havia sido condenado. Não ponho em dúvida nenhuma de suas palavras, pois, como sabemos, "os ratos são os primeiros a abandonar o barco à deriva".

Com a palavra o Procurador Geral da República que, senão levar adiante as investigações, estará "prevaricando".

Com a palavra os cidadãos e eleitores, que são, em última instância, os "culpados" por essa corja estar no poder, deixando-se manipular e os elegendo.

Recife - PE
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário. Sua opinião, sugestão e crítica construtiva, sempre será bem-vinda.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...