quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Prá lamentares!


Cada vez mais lamentável a qualidade de nossa representação parlamentar sobre todos os sentidos. E isso não exclui ninguém, seja "situação" ou "oposição". São Casas onde prevalecem os interesses corporativistas e que nem de longe,  cumprem a sua missão constitucional de representarem o povo, em última instâncias, "os donos dos mandatos", que lhe foram delegados.

Três situações distintas mostram claramente a podridão dessas casas (Câmara e Senado), mas o brasileiro está mais preocupado e ocupado e jogar loas para um time de futebol que para seus próprios destinos. Vejamos as mais graves:

CPI DO CACHOEIRA

Depois de meses de consumo do dinheiro público, morre uma CPI criada com o objetivo único e exclusivo de o "petê" massacrar um governador de oposição, tão santo quanto um escroque, saiu pela culatra. Novidade nenhuma. Bastava ver a cara do "relator" da CPI, colocado ali para cumprir um script desenhado por zé dirceu. Ao fim uma CPI sem relatório final, sem punir ninguém e "um acordo entre diabos", que levou o "pêemedêbê" a livrar a cara de um governados do "pêessedêbê" e esse último, em troca apoiar a candidatura a presidente do Congresso de ninguém menos que renan calheiros, aquele mesmo envolvido em denúncias de uso do dinheiro público para pagar pensão a uma amante, quando era presidente desse mesmo Congresso;

PERDA DE MANDATOS DOS CONDENADOS PELO MENSALÃO

Mais uma vez prevalece o "espírito de corpo" do presidente da Câmara, Marcos Maia, em detrimento do bom senso. Como bandidos investigados, julgados com direito a amplo direito de defesa e condenados, podem representar o povo brasileiro, numa função que exige, antes de mais nada, que seja ocupada por pessoas ilibadas? Como um presidente da Câmara, afronta o Supremo Tribunal de seu país, apenas por que condenou seus amigos e aliados? Onde vamos parar com essa "ditadura de um partido notoriamente corruPTo?

QUESTÃO DOS ROYALTIES DO PRÉ-SAL

Sem querer entrar no mérito se é justo ou não a divisão desses royalties igualmente entre os estados da Federação, qual é a lógica e o compromisso de uma casa que decide votar NUMA ÚNICA SESSÃO, mais de 3.000 vetos presidenciais pendentes há anos, com o único objetivo de votar e derrubar os vetos da presidente à lei sobre essa distribuição entre os estados? Que critérios serão usados? Com que seriedade esses vetos serão apreciados e discutidos, inclusive os que envolvem o Código Florestal Brasileiro, entre outros de sumária importância para a vida do país? Seria apenas pela "fome de recursos" que, distribuídos aos estados, são porta aberta à corrupção e ao desvio de verbas? Porque se tornaram do dia para a noite, "tão preocupados" com os recursos para seus estados.

Sem contar que essa questão reacende a guerra entre os estados. Estaríamos a caminho, mais uma vez, de contendas que se resolviam com guerras, como nos mostra a História do Brasil?


A culpa ainda é nossa, eleitores, que elegemos esses facínoras para nos representarem.


Recife - PE


Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário. Sua opinião, sugestão e crítica construtiva, sempre será bem-vinda.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...