quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Que inveja que sinto dos egípcios!



Há pouco mais de um ano, os cidadãos egípcios conseguiram tirar do poder, um ditador, Hosni Mubarack, instalado desde 1981. Conseguiram votar para presidente e depois de todas essas conquistas, mais uma vez voltam às ruas, numa "revolução pacífica", para manifestar-se contra atos ditatoriais do presidente eleito.

No Brasil os seus "cidadãos" se reúnem para protestar contra a fala infeliz de um técnico de futebol, contra o juiz de futebol que prejudica seu time ou ainda para fazer carreata de apoio a um time de futebol que irá disputar um título mundial, com direito, inclusive, a depredar o Aeroporto de São Paulo, por exemplo. E tudo "em nome da alegria".

Mas cadê a indignação contra as filas nos hospitais, onde os pacientes chegam de madrugada e passam o dia inteiro numa fila, para conseguir o direito de ser consultado no primeiro semestre do ano que vem? E onde ela fica, contra ao descaso da saúde pública, onde faltam leitos, médicos, remédios e até gaze?

E quanto a corrupção? Onde está a "senhora indignação" contra o "patrimonialismo" do Estado por membros de um "partido político", que mais se assemelha a uma "quadrilha organizada"?

Ranking divulgado ontem pela Transparência Internacional, coloca o Brasil na 69ª posição, entre 176 países, em "percepção da corrupção" por seus cidadãos. Na América do Sul, perdemos apenas para Venezuela e Paraguai.

Perdemos essa capacidade? Nunca a tivemos? Ou ao invés de "indignação", somos, de fato, "uma indigna nação"?


Recife - PE
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário. Sua opinião, sugestão e crítica construtiva, sempre será bem-vinda.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...