terça-feira, 30 de abril de 2013

E se Carlos Drummond ainda declarasse Imposto de Renda na era petralhista?



O último dia de abril
Não é o último dia do Imposto de Renda.
Outros dias virão
E novos petralhas te comunicarão o sabor da corrupção.
Morderás a língua e pagarás cotas corrigidas pela Selic.
Não farás a viagem desejada, pois o dinheiro não vai dar.
E só ouvirás o clamor, choro e ranger de dentes
dos contribuintes, enquanto na corte, cagam na tua cabeça.

Recebe com indignação esse presente nefasto.
Exige que despesas com Educação tenham abatimento integral.
Ou então "educação pública" de qualidade.
Teu pai já pagou e morreu sem hospitais. Teu avô também.
Mas estás ainda vivo e parecendo um morto
que não se levanta contra as indignidades.

O recurso de se embriagar, só serve para lula.
O recurso da dança e do grito, em nada dará.
A que recurso podemos e devemos recorrer?
A quem pedir socorro senão a nós mesmos,
defenestrando essa quadrilha instalada no phoder?


Brincando com o poema "Passagem do Ano",
de Carlos Drummond de Andrade

Recife - PE
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário. Sua opinião, sugestão e crítica construtiva, sempre será bem-vinda.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...