sábado, 6 de julho de 2013

Porque hoje é sábado!



Antes de vir a ser o algo que somos,
certo que fomos nada.
E isto me faz humilde
e isto me assombra.
Pois o nada que fui ainda persiste
no que sou. Ele se infere
no que faço e desejo
como ausência e vazio,
limitação de minha liberdade
e indefinível tristeza
do não-ser dos caminhos não seguidos.

Poemas
Daniel Lima

Recife - PE
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário. Sua opinião, sugestão e crítica construtiva, sempre será bem-vinda.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...